Deixe um comentário

Sobre a copa, a cultura e os protestos.

O gigante acordou. Milhões saem as ruas todos os dias. Protestam sobre um sem número de coisas e a cada novo ato aparecem mais reivindicações. Políticos começam a voltar atrás, reduzindo os valores do transporte público que, aparentemente, foi o estopim da coisa toda.

As pessoas estão incomodadas pelos gastos com as Copas (Confederações e Mundial de 2014), mas também com os bilhões surrupiados todos os anos pelos colarinhos brancos. Suplicam por melhorias na saúde, transporte (como já citado) e educação. Exigem aumento dos salários de professores, médicos e outros profissionais de sabida importância.

Milhões de estudantes, jovens, com seu caráter e suas ideologias em formação, estão aprendendo a meter o pé na porta e lutar, seja nas ruas ou na internet, pelo seus ideais.

Mas será que já podemos considerar esses episódios um marco na história do Brasil, ou ainda é muito cedo? Na minha opinião é melhor esperar para ver qual será o resultado desse jogo.

Por outro lado, com razão, muita gente considera nosso povo como possuidor de uma memória curta e todos os dias vemos exemplos disso nos noticiários.

Políticos “excomungados” sendo eleitos novamente para representar o povo que eles tanto lesaram. Artistas suspeitos de assassinatos ou envolvimento com tráfico (que também mata milhares de pessoas todos os anos) saem da cadeia, se é que chegaram a ser presos, e voltam com tudo, destilando baboseiras nos principais programas, em termo de audiência, da nossa super qualificada grade televisiva.

Novelas da poderosa Rede Bobo de Televisão fazendo apologia ao funk, inclusive usando de humor e fazendo com que milhões de crianças creçam considerando aquilo tudo normal. Usar micro-shorts ou micro-saias, cantarolando aquelas letras carregadas de cultura e se esfregando no coleguinha, seja ele do mesmo sexo ou não.

Só pra constar, as propagandas “direcionadas” ao público infantil são proibidas e retiradas do ar todos os dias por muito, mas muito menos.

Bom, para concluir eu afirmo: O problema que enfrentamos é muito maior! Mas pelo menos agora aprendemos que depende de nós e está nas nossas mãos o poder de mudar o futuro das nossas crianças e jovens, pois enquanto alguém (muitos “alguéms”, no caso) estiver enchendo os bolsos, as coisas não mudarão.

Gol do Brasil!

Deixe um comentário

2013!

Olá amigos!

Agora é oficial!

Voltarei a postar meus textos por aqui.
Fiquem ligados que logo apareço com novidades!

Abraços!

Daniel Guirado

Deixe um comentário

A triste história de Pícaro, o picareta.

Era uma vez uma família simples do interior que começava a vivenciar a dura realidade de uma vida de matrimonio. Jair era um rapaz trabalhador. Desde criança “lidava” na roça com o pai e depois ainda ajudava a mãe com os afazeres domésticos. Dulce não poderia ter uma historia mais diferente. Filha de pequenos empresários de classe média estudou sempre em ótimas escolas e nunca trabalhou até se formar na faculdade.

Conheceram-se no último ano de estudos dela em uma breve excursão que sua classe fez ao sítio de Jair. O que parecia mais um namorinho de final de adolescência se tornou uma paixão sem limites. Sendo assim resolveram se casar.

Nesse momento Jair já ocupava um cargo acima de sua capacidade na pequena empresa do sogro e com Dulce dividia a mesma sala, sendo essa última sua encarregada.

Um belo dia, quando as coisas não poderiam estar melhores, Dulce sente-se mal e precisa ir para casa. Sem contar nada a Jair, passa em uma farmácia e compra um teste de gravidez para findar suas desconfianças. O resultado foi positivo. Assim como a reação de Jair e de toda família.

Nove meses depois nascia Pícaro. Durante toda sua infância, Pícaro não teve nada em desacordo com as suas vontades. Estudou nas melhores escolas com a ajuda dos avós. Em uma dessas escolas, aos nove, Pícaro começou a demonstrar traços de sua personalidade que ninguém antes havia notado. O garoto não fazia os deveres, muito pelo contrário, copiava ou até roubava as lições dos seus colegas. Sempre agradava às pessoas que lhe interessava assim como desfazia das pessoas que não poderiam contribuir para seus objetivos. Uma criança fria e calculista, para dizer o mínimo.

Já na Universidade se afiliou em um partido político e como havia nascido com o dom de corromper, sentiu-se em casa já nas primeiras reuniões. Nos anos seguintes se destacou na liderança do partido.

Quando eleito, se fez cumprir as expectativas e tornou-se um dos piores políticos que esse país já viu. Enriqueceu ilicitamente, comprou casas, apartamentos, carros, pessoas, mas não comprou a felicidade. Vivia cercado de gente interesseira, como ele havia feito um dia. A tristeza que sentia não o fez mudar e sendo assim envelheceu deprimido e sem ninguém. Os pais, que tudo fizeram por ele, morreram uma após o outro com sintomas de desgosto.

Aos 79 anos de uma vida errante contraiu câncer, que o levou a morte em três meses. Na sua lápide não havia sido escrito palavras bonitas. Não tinha sido pai, nunca se casou. Não tinha irmãos, primos só distantes e há muito esquecidos. Partiu sozinho, rico e triste. Alguns dias depois do enterro pintaram em sua lápide as palavras que lhe serviram de epitáfio: Aqui jaz Pícaro, o picareta.

Deixe um comentário

Faces do Face – O que eu aprendi com os cães…

Quando eu era criança, invejava os cães por eles não precisarem ir à escola.

Hoje eu invejo os cães pela capacidade de amar e proteger as mesmas pessoas que os chutam. Invejo também nos cães o instinto de sempre ver o lado bom das coisas, com eles não tem tempo ruim.

Enfim, invejo nos cães a incapacidade de entender a linguagem humana e a facilidade em compreender nossas reações, sentimentos, variações de humor e sempre estar ali, pronto para te confortar e apoiar.

Acredito que essa lista só tende a aumentar, pois a cada dia aprendo mais com os cães e, por outro lado, desaprendo mais com a raça humana que se eu pudesse classificar com uma só palavra seria: decepção.

Deixe um comentário

Faces do Face – Sobre pessoas…

imagem da pretensão

Se as pessoas realmente fossem metade (ou até menos) do que imaginam ser e soubessem metade (ou até muito menos) do que imaginam saber, estaríamos livres de conviver com tanta (mais do que necessário) estupidez e tanta (muito mais do que necessário) presunção.

Ps.: Segue abaixo o significado de presunção que considero relevante para o bom entendimento das palavras acima:

“Opinião geralmente infundada ou exagerada de si mesmo; de suas próprias qualidades; pretensão; fatuidade; vaidade; afetação”.

Deixe um comentário

Faces do Face – Sobre Motivação e sonhos…

Motivação é uma coisa intrínseca (se você não sabe o que isso quer dizer procure no google ou vá ler algo sobre as “paniquetes” ou novelas, obrigado), ou seja ninguém pode te motivar a nada. Motivação como o próprio nome sugere é um motivo que leva a uma ação. Porém esse “motivo” é diferente para cada um. Algumas pessoas começam a semana motivadas pela chegada do final de semana. Outras vão trabalhar motivadas pelo dinheiro ou pelo poder.

Porém quando falamos em desmotivar alguém o principio muda. Você pode ser desmotivado por atitudes de outras pessoas. Profissionais são desmotivados aos milhares a cada segundo. Quando esse processo se dá inicio, junto começa uma batalha mental travada pelo cérebro racional que exige que você trabalhe pela recompensa financeira versus o cérebro emocional que é onde estão os seus ideais, seus valores, suas crenças (utópicas ou não) e o principal de tudo, o seu conhecimento. Invariavelmente a parte racional se impõe, e você entra em um processo mecânico desprovido de emoções e sonhos.

Se você se identificou com esse texto, compartilhe suas angústias comigo. Vamos nos ajudar a manter vivo o sonho. Não aceite o imposto. Lute pelos seus ideais. Você pode perder a maioria das vezes, mas quando vencer (e certamente um dia irá), saberá que fez as escolhas certas e poderá dormir o sono dos justos de consciência limpa. (utopia?)

Deixe um comentário

Faces do Face – Seja você! ou não?

Achar que sabe não é realmente saber. Usar palavras difíceis e que você provavelmente nem sabe o significado não te faz mais inteligente. Falar com sotaque de paulistano afetado mesmo tendo morado a vida inteira no interior não te faz mais interessante. Eu sei que isso pode parecer bem claro para algumas pessoas, porém para a grande maioria não o é. Seja você mesmo e se o que você for não é o suficiente para galgar às posições que deseja tente ser um pouco mais, corra atrás, estude, se informe, só assim você realmente chega lá. Fica a dica!